22 de março

Como a Sadia, Perdigão, Seara e Friboi lidaram com o escândalo da Operação Carne Fraca na Internet

No dia 17 de março os brasileiros foram pegos de surpresa com a divulgação, na mídia, do escândalo envolvendo a produção e comercialização de carne podre, com papelão e até com produtos cancerígenos que, segundo os grandes veículos de comunicação, eram usados para mascarar a aparência e cheiro dessas carnes estragadas durante o processo de distribuição e venda em todo o Brasil.

Imediatamente comecei acompanhar não só as notícias (afinal de contas, como todo brasileiro, eu também fiquei chocada e me senti lesada entre outras coisas), mas também de que forma todas os envolvidos começaram a se posicionar na Internet.

Até o fim do dia 17, as pessoas ainda não estavam indo nas redes sociais dessas marcas para falar sobre o assunto. Pelo menos era o que parecia…

Então, resolvi eu mesma ir lá e comentar para ver de que forma se posicionavam.

Em uma breve pesquisa pude constatar que todos os sites da  BRF estavam fora do ar, já os da JBS estavam lá para quem quisesse acessar, porém sem nenhuma nota de esclarecimento a população.

Então me dirigi aos Facebooks oficiais dessas marcas para fazer o questionamento que todo mundo queria ou, pelo menos, deveria querer naquele momento.

Vamos aos fatos…

FACEBOOK FRIBOI

 

A última atualização do Facebook da Friboi aconteceu em dezembro de 2015. E mesmo o perfil sendo oficial, parece que não tem gente monitorando ou pelo menos se relacionando. Seguiram a linha “se fazendo de mortos” e até hoje 22/03 não responderam meus questionamentos na fan page.

FACEBOOK SEARA

 

A Seara, por sua vez, pode ter feito seu último post em dezembro de 2016, mas está lá. Firme e forte monitorando e apagando os comentários referentes ao problema. Apagaram, inclusive, o meu.

 

resposta perdigão

A Perdigão adotou a linha de dar a cara pra bater e resolveu se posicionar. Mas isso só aconteceu em 20/03 (3 dias após a divulgação do escândalo).

Estão respondendo mas sem divulgar nenhuma nota no Facebook (pelo menos até agora, 13h de 22/03).

SADIA

 

A Sadia não começou a se pronunciar no dia 17 e nem respondeu ao meu questionamento (com o link da matéria que saiu na Exame), mas tem respondido aos questionamentos dos demais internautas (começaram dia 19/03) e começou a divulgar um vídeo para consumidores e outro estrelado pelos próprios colaboradores atestando a qualidade dos produtos e a felicidade que possuem em trabalhar para a marca.

Além disso, todas elas resolveram se posicionar em seus sites com notas de esclarecimento, exceto a Perdigão (que é da BRF).

A Sadia (no caso a BRF), além e divulgar um post patrocinado na Exame também criou uma espécie de hotsite com esclarecimentos sobre algumas questões. www.brf-global.com/brasil/portasabertas/comunicado-oficial-a-imprensa.html

BRF

SITE SADIA

 

VIDEO SADIA FACEBOOK

VIDEO SADIA COLABORADORES

*Os sites da BRF já estão novamente no ar.

 

Site Friboi

SITE FRIBOI

 

O site da Academia da Carne (da Friboi) não apresenta nenhuma nota de esclarecimento.

 

Site Seara

SITE SEARA

 

É  importante esclarecer por meio do canal principal e institucional, mas é fato que muito mais importante (sobretudo nos dias de hoje) ter um posicionamento rápido, diferenciado e em tempo real nas redes sociais.Resumindo: um SAC decente.

Nenhuma das marcas se pronunciou no dia 17. Isso demorou pra acontecer e, como vocês podem ver, algumas ainda estão falando pouco sobre o ocorrido.

A BRF mesmo com todo um trabalho desenvolvido em prol de esclarecer sobre os fatos, parece ter esquecido de viabilizar a mesma comunicação por meio da Perdigão.

E fica aqui a pergunta: As empresas brasileiras estão, de fato, prontas para gerenciar uma crise de imagem na Internet?

 

,,,,,,,,,,,,,,,, Sem comentários
18 de agosto

Quem disse que o Tumblr não pode ser um Social Commerce?

amy-winehouse

 

camelo-marcelo

 

clarice

Quando falamos em social commerce, a primeira plataforma que vem na cabeça de muita gente é o Facebook. Afinal, a rede social planejou e pôs em prática uma infra-estrutura capaz de atender várias empresas produtoras de aplicativos de forma democrática e lucrativa. Tanto para o próprio Facebook, que ganha com as fan pages, como também para os aplicativos e sites de pagamento via Internet.

O que eu não sabia e que talvez muitos não saibam é que com todas as facilidades que os aplicativos gratuitos e os próprios sites de pagamento online oferecem (com uma pequena margem de lucro para eles a cada transação) é possível  ir muito além. Basta usar a criatividade e colocar a mão na massa. Com essa receita é viável ter um social commerce melhor visualmente e não depender dos aplicativos de lojas sociais que, no caso, detém todo o controle técnico da interface da loja, podem sofrer bugs e com isso prejudicar as vendas.

Há um ano comecei a desenvolver um projeto de e-commerce com a minha sócia para comercializar posters,quadros, canecas e camisetas. O social está presente e é de vital importância em todo o nosso processo de comunicação, mas como já havíamos tido uma experiência ruim com um aplicativo de loja do Facebook (por nãos ser atrativo visualmente e apresentar defeitos constantes), resolvemos optar por um site. Porém, o que aconteceu foi que o projeto se tornou complexo, demorado e caro. Então, tivemos que pensar em alternativas.

Precisávamos de um blog para divulgar os produtos, integrá-los às mídias sociais e fazer SEO, mas, além disso, ele também precisava ser social. Foi aí que pensamos no Tumblr. Então, a minha sócia começou a pesquisar o que era possível inserir na ferramenta com os recursos que ela possui e, por último, fomos pesquisar tudo que o PagSeguro pode oferecer em termos de  indexação de botões em várias plataformas.

O resultado de toda a pesquisa que fizemos não poderia ser melhor. Conseguimos não só montar uma loja no Tumblr em um curto espaço de tempo como também oferecer atendimento online com uma ferramenta gratuita. O resultado vocês podem conferir no Arrependidamadalena.tumblr.com

Sem comentários
11 de setembro

Trabalhando com SharePoint da Microsoft

Microsoft-Sharepoint-580-75

Nesses 10 anos em que trabalho com Internet passei por várias empresas especializadas em vários nichos diferentes.

Como todos sabem, acabei convergindo e voltando os meus estudos para as áreas de Google Marketing e Social Media, me interessando recentemente por tudo o que envolve BI. Eu não percebi, mas toda essa mudança de interesse e ampliação e horizontes, que aconteceram naturalmente, me trouxeram para um ponto que desde o início era (e eu não sabia) o ápice da comunicação e do marketing digital: a mensuração de resultados de todas as ações web que ditam as atuais tendências de mercado para as organizações.

Há 3 meses troquei um cargo de planejamento estratégico de marketing digital na Orange Five, aqui em SP, para abraçar um novo desafio: ser responsável pelo marketing de uma empresa Microsoft Partner que oferece produtos em duas plataformas da Microsoft: O SharePoint e o Oficce 365.

O Office basicamente é uma plataforma em nuvem em que podemos hospedar os sistemas criados sem que a empresa necessite de um servidor interno e consequentemente de manutenção desse servidor.

No momento eu estou mais voltada para o conhecimento do SharePoint e de todo o universo de desenvolvimento que ele oferece.

Se antes eu acompanhava programadores desenvolvendo intranets, extranets, portais públicos e colaborativos, soluções de BI e etc do zero, hoje eu acompanho a criação e desenvolvimento de várias ferramentas em uma só plataforma. Tudo com cronograma, horas calculadas, prazo respeitado e, principalmente, redução significativa na margem de erro dos projetos.

O SharePoint não é uma ferramenta barata, mas em compensação, com a compra do programa e das assinaturas de usuários, as empresas podem utilizá-lo desde a criação e desenvolvimento de site ou blog, passando pela Intranet e Extranet até o desenvolvimento de portais de relacionamento com o cliente. Tudo desenvolvido por uma só empresa, diminuindo a dependência de agências e até mesmo incentivando os setores de marketing a trabalharem sem sobrecarregar os setores de TI.

São soluções que atendem empresas de pequeno, médio e grande porte e que oferecem segurança total tanto nos serviços quanto na usabilidade e funcionalidade dos projetos. Enfim uma plataforma que une todos os setores de uma empresa e que possibilita a prática de uma comunicação unificada e sem ruídos.

Sem comentários
17 de junho

Mult-Connect Lança Aplicativo para Windowsphone

app multconnect

 

A Mult-Connect é uma empresa parceira da Microsoft que está no mercado há 15 anos oferecendo soluções de negócios voltadas para Intranet, Mobile e BI.

A empresa já vem testando soluções de aplicativos para Windowsphone há algum tempo e nessa levada lançou o Pocket Toolkink, aplicativo voltado para a construção civil ou para quem está, simplesmente, construindo ou reformando. Uma espécie de prumo e nível digital que pode ser carregado no sue bolso.

O aplicativo está disponível no http://www.windowsphone.com/pt-br/store/app/pocket-toolkit/dce74205-51b0-4f03-83a5-0b3ad796133e

Sem comentários
13 de novembro

Peças de compartilhamento no Facebook

Foi-se o tempo em que as empresas utilizavam o Facebook só para compartilhar conteúdo.

Agora a relação entre as organizações e os internautas está cada vez mais estreita. Com produções de peças que possam identificar os fãs das páginas com o posicionamento da marca, muitas estão se dando muito bem. É o caso do Guaraná Antactica, por exemplo.

A nossa experiência, inclusive, comprova que o número de interação com as imagens é muito maior do que quando postamos apenas conteúdo relacionado ao serviço ou produto que a empresa oferece.

Abaixo, algumas peças de compartilhamento que os meus clientes utilizam no Facebook.

Moda Europa (Loja de locação de vestidos de noivas e roupas para festas)

Odontoprime (Urgência Odontológica 24h)

 

Sem comentários
27 de maio

Como funciona a classificação dos links patrocinados do Google

Um vídeo prático do Google que nos ajuda a entender tudo

 

Sem comentários
11 de abril

Resolveu empreender com o Social Commerce? Fique ligado nas dicas e evite dores de cabeça

Engana-se quem pensa que ser um f-empresário ou s-empresário (neologismo meu rsrs) é tarefa fácil. Como em qualquer outra empresa você precisa pesquisar o comportamento do seu público alvo, elaborar um plano de negócio, fazer um plano de marketing digital bem bacana e finalmente escolher o aplicativo que vai hospedar a sua loja.

Recentemente resolvi investir na área, já que amo e trabalho com marketing digital. Eu nem esperava que mais difícil que escolher produtos, criar uma identidade visual bacana, pesquisar embalagens e me dedicar, junto com minha sócia, aos designs diferenciados seria lidar com aplicativos. Pois é, pessoal. O aplicativo é o coração da empresa; afinal um bug no cadastro ou acesso da loja é revertido em prejuízo real. Além disso, temos que dar toda atenção à navegabilidade, usabilidade, segurança para quem vai comprar, etc.

Passamos meses testando aplicativos para o Facebook. O primeiro que escolhemos era uma bagunça só. Tentávamos cadastrar o produto e não conseguíamos. O suporte até nos auxiliava rapidamente, mas não resolvia o problema. Trocamos várias vezes de browsers, limpamos cash, modificamos os tamanhos das imagens e nada. Depois de muita dor de cabeça, partimos para o segundo aplicativo. Dessa vez, o design se mostrou mais interessante e embora o suporte demorasse mais que o primeiro para nos atender, não tivemos problema algum (até agora) com os serviços oferecidos por eles.

(mais…)

,,,,,,,,,,,,,, Sem comentários
17 de março

Quer quer kit Hootsuite? 0/

Acaram de chegar direto do Canadá. Durante a semana farei umas dinâmicas no Twitter e no Face para presentear vocês. 😉

 

Sem comentários
27 de fevereiro

HootSuite realiza evento no Brasil para anunciar versão em português e novo aplicativo que irá agregar o Orkut

É amanhã, 28,  às 19h  e aqui em SP o 1º Hootup Brasil. O evento tem como objetivo unir entusiastas, fãs do HootSuite e analistas de mídias sociais que usam a ferramenta para apresentar a versão em português e o novo aplicativo que também integrará o Orkut as suas funções de monitoramento e planejamento de postagens.

O evento é gratuito e as vagas são limitadas.

Programação

19hs – Cocktail de boas vindas
19h30 – Palestra: Use a coruja para alavancar os seus negócios
20h00 – Conheça a Hootsuite University
20h15 – Rodada de negócios
21h30 – Encerramento

 

Para confirmar presença acesse: http://www.meetup.com/hootup/Sao-Paulo-BR/197451/ e cadastre-se.

A Hashtag oficial do evento é  Hashtag oficial: #HootUpSP e ondereço completinho você encontra no http://www.coworking.myjobspace.com.br/localizacao/

 

Vambora!

,,,,,,,,, Sem comentários
23 de novembro

A Análise Swot dentro das mídias sociais – por @alinnefernandes

Definição para Análise Swot:  (Forças [Strengths], Fraquezas [Weaknesses], Oportunidades [Opportunities] e Ameaças [Threats]). Sim mas o que ela faz, de fato? Bom, ela nada mais é que uma ferramenta utilizada para a análise do cenário em que uma organização atua, com o objetivo de elaborar estratégias baseadas em pontos fortes e fracos detectados, para a realização de um planejamento de gestão eficiente (seja ela de comunicação, financeira, administrativa ou até de um projeto). Ou seja, é utilizada para fazer com que o seu objeto de análise se sobressaia dentro de um mercado competitivo.

Há quem diga que ela já era utilizada há mais de 3 mil anos e que foi criada com base nos ensinamentos de Sun Tzu em, A arte da Guerra. Isso tem fundamento. Basta interpretar um dos trechos de seu tratado militar: “Concentre-se nos pontos fortes, reconheça as fraquezas, agarre as oportunidades e proteja-se contra as ameaças”. A mesma ideia, não?

Pois bem, o meu objetivo hoje, é trazer a Análise Swot para as práticas do marketing estratégico digital. Não posso indicar o caminho das pedras com um simples texto, mas posso dar um sentido para você que está tentando elaborar uma estratégia para o seu cliente, dentro das possibilidades que o on oferece.

Digamos que o cliente tenha te chamado para dizer que precisa estar dentro das mídias sociais. E ele quer isso porque os concorrentes estão lá. Porém, não tem a mínima ideia da utilidade dessa prática.

Você, como um bom profissional que é, vai ouvir o seu cliente, se inteirar da realidade atual da empresa e se preparar para realizar um estudo aprofundado do cenário em que ela está atuando. Como? Vou dizer agora.

(mais…)

,,,,,,, 2 Comentários